Você sabe o quanto de açúcar seu filho consome por dia?

Esse assunto pode parecer meio repetitivo, mas tem que ser mesmo, pois é de extrema importância, afinal estamos falando da saúde das nossas crianças!

O consumo excessivo de açúcar não causa SOMENTE a obesidade, até porque a obesidade é uma doença crônica que não vem sozinha, ela traz de mãozinhas dadas a ela, mais cedo ou mais tarde, outras doenças associadas que vem afetando crianças em todo o mundo.

Doenças que trazem prejuízos enormes à saúde física, mental e social, percebam só como o estrago pode ser amplo.

Abaixo alguns dos problemas que o consumo excessivo de açúcar pode causar, especialmente a médio e longo prazo.

Obesidade;

Deficiências nutricionais (barriguinha cheia de doces não deixa espaço para comida de verdade!);

Baixa Imunidade;

Cáries;

Cânceres;

Diabetes;

Hipertensão Arterial;

Hiperatividade (levando a problemas de aprendizado e concentração);

Desenvolvimento do “biquinho doce” (preferência por alimentos cada vez mais doces) e isto inclui alimentos com adoçante, pois eles também viciam o paladar;

Problemas dermatológicos;

Depressão;

Fobia Social;

O açúcar possui inúmeros nomes diferentes e anda beeeem escondidinho em quase todos os produtos industrializados, vejam só a lista abaixo!

Açúcar demerara, caldo e xarope de cana, açúcar de confeiteiro, adoçantes a base de milho e xarope de milho, dextrose, frutose, suco de frutas concentrado, glucose, açúcar branco granulado, xarope de milho rico em frutose, mel, açúcar invertido, maltose, xarope de malte, melaço, sucrose, xarope e açúcar branco.

A ideia deste texto não é para deixar mamães e papais de cabelo em pé e desesperados e sim mostrar que o açúcar não tem nada de inofensivo, especialmente quando se trata de excessos e, infelizmente devido à grande industrialização de alimentos o açúcar está cada vez mais presente e embutido em vários e, inclusive alimentos salgados com outra finalidade que não seja acrescentar doçura.

Se faz então muito importante e necessário entender isso, ficar atento e SEMPRE estimular as crianças a comer de forma mais natural possível, pois quem compra as coisas pra nossa casa somos nós e não eles.

Crianças menores de 2 anos não devem e não precisam comer doces, podem acreditar!

Vamos mudar hábitos?

Dicas de segurança na cozinha

#1 

Use luvas térmicas quando no preparo de pratos quentes.

 

#2

Evite que facas e ojetos cortantes fiquem ao alcance de crianças.

 

#3

Verifique se o gás foi desligado após o termino do preparo das receitas.

#4
Não deixe panela com o cabo para fora do fogão. Coloque-as todas para dentro.

 

#5
Cuidado com panos e plásticos próximo ao fogão enquanto o mesmo estiver ligado, pois oferecem potencial risco de incêndio à cozinha.

 

#6
Não leve as vasilhas de vidro do forno direto para pia ou bancadas de pedra, pois o vidro pode quebrar e, além de machucar, você perderá toda sua preparação. Ao tirar do forno, coloque-a sobre o fogão, por exemplo.

©  Raphaella Cordeiro (31) 99741-8119

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon